top of page
  • Foto do escritorSP2

DIUs Kyleena ou de Cobre, tem cobertura no plano de saúde?

Atualizado: 10 de jul.

Já sabemos o que DIU's são e se os planos de saúde cobrem (Abordamos esse tema nesse post!), mas, como a escolha de um método contraceptivo é uma decisão importante para as mulheres que desejam evitar uma gravidez indesejada e planejar o seu futuro, vamos falar dos DIUs mais pedidos. Entre as diversas opções disponíveis no mercado, os dispositivos intrauterinos (DIUs) se destacam por serem seguros, eficazes e de longa duração. Mas você sabe o que são os DIUs Kyleena e Mirena, e como eles funcionam? E mais importante, você sabe se o seu plano de saúde cobre os custos desses dispositivos? Neste texto, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre esses dois tipos de DIUs hormonais, e como verificar a sua cobertura junto à sua operadora de saúde. Acompanhe!


Dois dispositivos intra uterinos DIU
DIU
 

Como funcionam? DIU Kyleena


O DIU Kyleena é um dispositivo intrauterino que libera uma pequena quantidade do hormônio levonorgestrel no útero, impedindo a gravidez. Ele tem a forma de um T e mede 28 mm de largura e 30 mm de comprimento. Ele pode ficar no útero por até 5 anos, e tem uma eficácia de mais de 99%.


O DIU Kyleena atua de três formas principais:


- Inibe a ovulação, impedindo que os ovários liberem óvulos.

- Espessa o muco cervical, dificultando a entrada dos espermatozoides no útero. - Atrófica o endométrio, a camada interna do útero, tornando-o inadequado para a implantação de um óvulo fecundado.


O DIU Kyleena tem algumas vantagens em relação a outros métodos contraceptivos, como:


- É de longa duração, não depende da memória ou da rotina da usuária, e é reversível. - É de baixa dosagem hormonal, tendo uma ação local e poucos efeitos colaterais sistêmicos.

- Pode reduzir o fluxo menstrual e as cólicas em algumas mulheres. - Não interfere com a amamentação, podendo ser usado no pós-parto.

- Não interage com outros medicamentos, podendo ser usado por mulheres que têm contraindicações ao estrogênio.


O DIU Kyleena também tem algumas desvantagens, como:


- Requer um procedimento médico para a inserção e a remoção, que pode causar dor ou desconforto.

- Pode causar sangramentos irregulares, especialmente nos primeiros meses de uso. - Pode aumentar o risco de infecções pélvicas, perfuração uterina ou expulsão espontânea.

- Não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), sendo necessário o uso de preservativos.


O DIU Kyleena é indicado para mulheres que buscam um método contraceptivo de longa duração, seguro e eficaz, e que não querem ou não podem usar métodos que contenham estrogênio. O DIU Kyleena deve ser inserido e removido por um médico especializado, em um consultório ou em um hospital.



 

Como Funciona? DIU Mirena

O DIU Mirena é um dispositivo intrauterino que libera uma pequena quantidade do hormônio levonorgestrel no útero, impedindo a gravidez. Ele tem a forma de um T e mede 32 mm de largura e 32 mm de comprimento. De acordo com alguns médicos, ele pode ficar no útero por até 6 anos, apesar da Bula do Mirena ainda apontar 5 anos, e tem uma eficácia de mais de 99%. O DIU Mirena atua de três formas principais: - Inibe a ovulação, impedindo que os ovários liberem óvulos. - Espessa o muco cervical, dificultando a entrada dos espermatozoides no útero. - Atrófica o endométrio, a camada interna do útero, tornando-o inadequado para a implantação de um óvulo fecundado. O DIU Mirena tem algumas vantagens em relação a outros métodos contraceptivos, como: - É de longa duração, não depende da memória ou da rotina da usuária, e é reversível. - É de baixa dosagem hormonal, tendo uma ação local e poucos efeitos colaterais sistêmicos. - Pode reduzir ou eliminar o fluxo menstrual e as cólicas em algumas mulheres. - Pode ser usado como terapia hormonal na menopausa, em combinação com o estrogênio. - Pode ser usado como tratamento para mulheres com endometriose, pois pode aliviar os sintomas e diminuir o crescimento do tecido endometrial fora do útero. O DIU Mirena também tem algumas desvantagens, como: - Requer um procedimento médico para a inserção e a remoção, que pode causar dor ou desconforto. - Pode causar sangramentos irregulares, especialmente nos primeiros meses de uso. - Pode aumentar o risco de infecções pélvicas, perfuração uterina ou expulsão espontânea. - Não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), sendo necessário o uso de preservativos. O DIU Mirena é indicado para mulheres que buscam um método contraceptivo de longa duração, seguro e eficaz, e que não querem ou não podem usar métodos que contenham estrogênio. Ele também pode ser uma opção para mulheres que sofrem de sangramento menstrual intenso, menopausa ou endometriose, pois pode oferecer benefícios terapêuticos para essas condições.

Assim com o Kyleena, o DIU Mirena deve ser inserido e removido por um médico especializado, em um consultório ou em um hospital.


 
Um banner com acesso a um cotador de plano de saúde expresso
Cote agora seu plano de sáude

Diferenças entre Kyleena e Mirena

Os DIUs Kyleena e Mirena são muito semelhantes, pois ambos liberam o mesmo hormônio (levonorgestrel) no útero, e têm o mesmo mecanismo de ação e eficácia. No entanto, eles têm algumas diferenças que podem influenciar na escolha da usuária, como:


  • Tamanho: o Kyleena é um pouco menor que o Mirena, medindo 28 mm de largura e 30 mm de comprimento, enquanto o Mirena mede 32 mm de largura e 32 mm de comprimento. Isso pode facilitar a inserção e a adaptação do Kyleena, especialmente em mulheres que nunca tiveram filhos ou que têm o útero pequeno.


  • Dose hormonal: o Kyleena libera uma dose menor de hormônio que o Mirena, sendo 17,5 mcg por dia no primeiro ano, e diminuindo gradualmente até 9,8 mcg por dia no quinto ano. O Mirena libera 20 mcg por dia no primeiro ano, e diminuindo gradualmente até 10 mcg por dia no sexto ano. Isso pode fazer com que o Kyleena tenha menos efeitos colaterais hormonais que o Mirena, e também preserve mais o ciclo menstrual da usuária.


  • Duração: o Kyleena tem uma duração de 5 anos, enquanto o Mirena tem uma duração de 6 anos. Isso significa que a usuária terá que trocar o Kyleena um ano antes que o Mirena, caso queira continuar usando o mesmo método.


  • Indicações: o Kyleena é indicado apenas para contracepção, enquanto o Mirena é indicado também para terapia hormonal na menopausa e para tratamento da endometriose. Isso significa que o Mirena pode oferecer benefícios adicionais para mulheres que sofrem dessas condições, além de evitar a gravidez.


A escolha entre o Kyleena e o Mirena deve ser feita em conjunto com o médico, levando em conta as características, as preferências e as necessidades de cada mulher. Ambos são métodos seguros, eficazes e de longa duração, mas podem ter vantagens e desvantagens específicas para cada caso.

 


E afinal, tem cobertura no plano de saúde?


Sim! Seu plano de saúde cobre ambas as opções, isso se deve ao fato do STJ ter entendido que o Rol Ans é exemplificativo, então deve cobrir qualquer tipo de DIU, já que no Rol a cobertura se dá como ''IMPLANTE DE DISPOSITIVO/SISTEMA INTRAUTERINO (DIU/SIU) HORMONAL - INCLUI O DISPOSITIVO'', nesse caso, basta seguir nosso passo a passo para ter a cobertura.


  • Consulte um médico ginecologista ou da família que seja credenciado pelo seu plano e que faça a inserção dos DIUs. Você pode ligar para a sua operadora e pedir uma indicação, ou pesquisar no site do seu plano. Você também pode solicitar o material da rede credenciada do seu plano com nossos consultores.


  • Na consulta, o médico vai avaliar o seu histórico de saúde, fazer um exame físico, solicitar alguns exames (como o Papanicolaou e a ultrassonografia transvaginal) e discutir com você qual é o tipo de DIU mais adequado para o seu caso.

  • O médico vai fazer um pedido formal para o seu plano de saúde, solicitando a autorização para a colocação do DIU escolhido. Ele vai justificar a necessidade e a vontade da paciente de usar o DIU, e indicar o código do procedimento e do dispositivo.

  • Você deve enviar o pedido do médico para o seu plano de saúde, por e-mail, fax, correio ou pessoalmente, e aguardar a resposta. O prazo máximo para a resposta é de 10 dias úteis, mas pode variar de acordo com o plano.


  • Se o seu plano de saúde autorizar a cobertura, ele vai enviar para você um documento com o número da autorização e a validade. Você deve apresentar esse documento no dia da colocação do DIU, junto com a sua carteirinha do plano e um documento de identidade.


  • Se o seu plano de saúde negar a cobertura, ele deve informar o motivo por escrito, e você pode recorrer da decisão. Você deve guardar a negativa de cobertura, o pedido do médico, os exames e os comprovantes de pagamento (caso você tenha pago pelo DIU do seu bolso), pois eles podem ser usados como provas em uma ação judicial, caso necessário.


  • No dia da colocação do DIU, você deve ir ao consultório ou ao hospital indicado pelo seu médico, com os documentos necessários. O procedimento é simples e rápido, mas pode causar algum desconforto ou dor. Você pode tomar um analgésico antes ou depois da inserção ou da remoção, se necessário.

  • Após a colocação do DIU, você deve fazer um exame de ultrassom para verificar a posição do dispositivo, e repetir o exame periodicamente para monitorar o seu funcionamento. Você também deve seguir as orientações do seu médico sobre os cuidados e os efeitos colaterais do DIU.


 

Agora você aprendeu sobre os DIUs Kyleena e Mirena, dois tipos de dispositivos intrauterinos que liberam o hormônio levonorgestrel no útero, impedindo a gravidez. Você viu quais são as vantagens, as desvantagens, as indicações e os efeitos colaterais desses métodos contraceptivos, e como eles funcionam no organismo. Você também descobriu que os planos de saúde devem cobrir a colocação e a retirada dos DIUs hormonais.


Esperamos que este texto tenha sido útil e esclarecedor para você. Se você ainda tem dúvidas sobre os DIUs Kyleena e Mirena, ou sobre qualquer outro assunto relacionado à saúde da mulher, não hesite em nos contatar. Nós temos uma equipe de profissionais qualificados e experientes, que podem te orientar e te ajudar a escolher o melhor método contraceptivo para o seu caso. Além disso, nós oferecemos as melhores opções de planos de saúde do mercado, com coberturas completas e preços acessíveis. Se você quer garantir a sua saúde e o seu bem-estar, e ter acesso aos melhores serviços e tratamentos, peça já uma cotação de plano de saúde conosco. Você vai se surpreender com as vantagens que nós temos para você. Aproveite! 😉



192 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page